TETINE

Tuesday, 7 July 2020

July 7th - no estômago (É preciso livrar o corpo do ódio)

Se existe uma coisa que eu não suporto e me faz cuspir fogo pelas ventas é mesquinhez direcionada à alguém que respeito, admiro e amo. Ainda mais quando DOU / DAMOS nosso tempo, amor e poétics. 
Já vi todos de tipos de mesquinhez em mais de 35 anos ’trabalhando’ e navegando como ‘artista’ IN-DE-PEN-DEN-TE nesse antro-branco-neoliberal de 'pessoas boas’, 'gente justa’  e ‘honesta'. Se abrir a bem a boca um dia aparece um livro com mais de 500 paginas, casos, retalhos, gente que foi, gente que vem, gente que aparece de novo, gente que morre, gente que ressuscita … 

Essa velha e surrada gramática da displicência disfarçada de um coletivismo frouxo (na verdade o ápice de um projeto mesquinho e pouco poético de individualismo). Em outras palavras aquela inveja sebosa altamente nociva que nada mais é do que PURA FALTA de GENEROSIDADE com o outro. Gente que não tem nada a oferecer.
NUNCA COLOU COMIGO. NAO COLA e nem vai colar. 
MESQUINHEZ não, barão! Sai de mim.
Evoé!

PS: se vc achou que ninguém viu, todo mundo viu, inclusive o morto.

Labels:

0 Comments:

Post a comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home