TETINE

Monday, 7 December 2020

R. Mutt - Konkret Dance 1986-89


 


R. Mutt - Konkret Dance 1986-89

 
Konkret Dance 1986-89 é um álbum do quarteto pós-punk/eletrônico R. Mutt formado em Belo Horizonte em 1986. O disco traz 15 canções gravadas entre 1986 e 1989 período em que o banda se manteve ativa, revelando (e recuperando) o que seria seu primeiro disco, a partir de gravações compiladas de suas duas únicas fitas cassete, respectivamente intituladas R. Mutt 1 e 2, além de registros de shows e ensaios.


R. Mutt foi um grupo experimental formado por Bruno Verner do Tetine nos vocais, guitarra, teclados, programação e samples (também integrante dos grupos Divergência Socialista, Ida & os Voltas, O Grito Mudo na mesma época), Karla Xavier, (AKT e The Gilbertos) nos vocais, teclados e percussão, Bernardo Rennó na bateria, teclados e eletrônicos (Ida & Os Voltas, O Grito Mudo), Marcos Barreto Bashô no baixo (Cuevos) e Frederico Pessoa, baixista na primeira formação da banda.


Fazendo uso de sintetizadores analógicos, drum-machines e samplers baratos para a criação de paisagens sonoras distópicas e glaciais; e com instrumentação tanto eletrônica quanto acústica (percussão em metal, baixo, guitarras e bateria); o R. Mutt produziu um universo sônico particular ao mesmo tempo, melódico, austero, expressionista, lírico-dada surrealista, melancólico e percussivo; combinando vocais femininos e masculinos (falados-cantados), introspecção folk, eletrônica kraftwerkiana de baixa fidelidade, goth, punk e dub com influência das vanguardas modernistas do começo do século 20.

 

Parte da mesma cena pós punk belo-horizontina de grupos como Divergência Socialista, Sexo Explícito, O Ultimo Número, Ida & Os Voltas, Hosana Nas Alturas, Xiitas, Alma Ciborg, Os Contras, Sylvia Klein, Crime-Ópera entre muitos outros, R.Mutt percorreu todo o circuito underground local do período, se apresentando em bares, clubes, cineclubes, universidades, cinemas e auditórios da cidade, tendo realizado shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Juiz de Fora em importante espaços, instituições e clubes do underground da época como Madame Satã, Espaço Retrô, Sesc Pompéia, Teatro Cenário, Complexo B, Crepúsculo dos Deuses, DCE da UFMG, ICBEU, PUC, entre muitos outros.


Konkret Dance 1986-89 traz uma coleção de momentos distintos da banda, incluindo desde os seus experimentos eletrônicos até o seu lado mais folk e acústico, revelando ao ouvinte um repertório obscuro do pós-punk brasileiro (incomum e diverso), composto tanto por paisagens dub-industriais atmosféricas e improvisadas, quanto por synthpop cósmicos e outras experimentações pós-tropicalistas. Além das gravações em estúdio, o álbum inclui ainda registros inéditos ao vivo do grupo no lendário clube paulistano Madame Satã - como o registro da canção eletrônica expressionista ‘Dunkles Lied’, cantada em Alemão), além de faixas inéditas gravadas no projeto Rock Líquido na PUC em 1987 em Belo Horizonte.

  
O grupo se desfez em 1989 com Bruno Verner formando Um ou Não & Tetine com Eliete Mejorado no início da década de 1990 em São Paulo, e a vocalista e tecladista Karla Xavier, formando o grupo feminino pós-punk AKT com Sandra Coutinho (Mercenárias), Biba Meira (Defalla) e Dequinha (Bruhaha Babélico), e em seguida, The Gilbertos com seu marido Thomas Pappon no início dos anos 1990.


Produzido e recuperado por Bruno Verner em Mi Casa Es Su Casa.

Arte: Eliete Mejorado – a partir de um poster original da banda de 1987.

 

* In memoriam de Karla Xavier, que morreu tragicamente em um acidente de bicicleta em Londres durante a concepção deste disco. 





Labels: , , , , , , , , , , , ,

0 Comments:

Post a comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home